NOTÍCIAS

Ações de recuperação apresentam resultados

12/04/2016

Barra Longa_MG, 16 de Marco de 2016

SAMARCO - Acoes de recuperacao

Na foto, reforma de casas em area atingida

Foto: Leo Drumond / NITRO

 

As ações de recuperação realizadas pela Samarco desde novembro, quando houve o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, foram divididas em diversas frentes. Veja o que já foi feito nas principais:

 

Reconstrução

Entre as principais ações de reconstrução está a definição, ainda neste mês, do local para o novo distrito de Bento Rodrigues. Até o fim do mês, os moradores definirão a localização de espaços de uso comum, como praças e templos religiosos. Na sequência, serão iniciadas as obras de urbanização.

No município de Barra Longa, todos os acessos já foram desobstruídos e passam por manutenção. As áreas internas das casas liberadas pela Defesa Civil já estão limpas, assim como as ruas do centro.  Das 89 casas liberadas para reforma, 51 já foram concluídas. Dos estabelecimentos comerciais, 23 tiveram a reforma finalizada e 8 ainda estão em reforma. A praça principal da cidade foi totalmente limpa e, em um processo participativo com a comunidade, está sendo elaborado o projeto arquitetônico para o local.

A Samarco também entregou 1.800 toneladas de silagem de milho ensacada, além de fubá, feno, farelo de trigo, farelo de soja e ração para cachorro, cavalo e vaca leiteira, entre outros. No total, cerca de 3.000 animais foram atendidos nas fazendas da região e 107 mil metros de cerca foram instaladas nas propriedades rurais.

 

Pessoas

20160318LD0187

Até agora, 225 pessoas das comunidades foram contratadas para empregos mapeados pela frente Ocupação, Trabalho e Renda. A partir dos dados de profissão, escolaridade e interesse, a Samarco tem buscado oportunidades para reinserir as pessoas no mercado de trabalho. Em todas as frentes de trabalho é priorizada a contratação de pessoas do próprio local.

A fábrica de geleia de pimenta biquinho, uma atividade tradicional em Bento Rodrigues, já foi reestabelecida e encontra-se em plena produção.

Em outra frente de atuação e por meio de parceria com o Sesi, Senai e Fiemg, foram formados  220 jovens em cursos profissionalizantes de construção civil e gastronomia. Para os próximos dois meses estão previstas novas turmas em cursos como Costura, Informática, Manicure e Artesanato.

Como forma de suporte financeiro emergencial, a Samarco já distribuiu 4.726 cartões-auxílio, compostos por um salário mínimo, mais 20% do salário mínimo para cada dependente e o valor de uma cesta básica calculado pelo Dieese.
Desse total, 540 foram destinados para as comunidades de Mariana, Barra Longa e Rio Doce. Outros 3.992 são de pescadores e outros ribeirinhos, cuja subsistência dependia do rio. O cadastro de pessoas impactadas continua sendo realizado pela Samarco.

 

Meio Ambiente

Barra Longa_MG, 17 de Marco de 2016 SAMARCO - Acoes de recuperacao Na foto, capina na plantacao de cana do Paulo Delegado Foto: Leo Drumond / NITRO

Na frente ambiental, a Samarco já concluiu a construção de três diques para a  contenção de sedimentos. Foi feita a revegetação de mais de 700 hectares das áreas impactadas, o equivalente a 980 campos de futebol. A ação foi feita ao logo dos rios rios Doce, Carmo e Gualaxo.

Na Usina Hidrelétrica Risoleta Neves (Candonga), foram iniciados os trabalhos prévios para a dragagem de 500 mil metros cúbicos de sedimentos do reservatório. Isso permitirá o retorno da geração de energia.

Outra importante frente de atuação na área ambiental diz respeito ao monitoramento permanente da qualidade da água. São 118 pontos monitorados ao longo de toda a extensão do rio Doce, um trabalho que já gerou mais de 500 mil análises e 25 mil laudos.

 

Água

 

monitoramento rio2

Em Colatina foi autorizada a construção de duas novas adutoras, nos rios Pancas e Santa Maria. O abastecimento regular de água já foi reestabelecido em todas as cidades que captam água do rio Doce.  Laudos de diferentes órgãos atestam que, após o tratamento, a água das cidades cumpre as exigências da portaria 2.914 de 2011 do Ministério da Saúde.

Facebook Twitter Google+