NOTÍCIAS

Posicionamento sobre o fim do Programa de Demissões Voluntárias (PDV)

01/08/2016

SAM012016_port

 

A Samarco informa que terminou, nessa sexta-feira (29/7), o período para adesão ao Programa de Demissões Voluntárias (PDV), construído em conjunto com os sindicatos Metabase (MG) e Sindimetal (ES) para minimizar os impactos dos desligamentos que são necessários diante da nova realidade da empresa. No total, 924 empregados aderiram ao PDV, sendo 455 no Espírito Santo e 469 em Minas Gerais.

Desde o rompimento da barragem de Fundão, em novembro de 2015, a Samarco fez o possível para manter sua força de trabalho, mesmo com suas operações suspensas. Concedeu licenças remuneradas, férias coletivas e dois períodos de suspensão temporária do contrato de trabalho (lay-off). Porém, após realizar estudos, a empresa identificou que, quando voltar a operar, será com apenas 60% de sua capacidade. Diante dessa perspectiva, se faz necessária a redução de 40% do quadro próprio de empregados.

O processo de adesão ao PDV transcorreu de maneira transparente, com os empregados sendo informados durante assembleias e tendo tempo para decidir sobre permanecer ou não na empresa. A partir da próxima semana, considerando os resultados finais do programa, a empresa irá discutir sobre as ações que ainda serão necessárias para a readequação do quadro.

Os empregados que forem incluídos no processo de demissão involuntária também terão direito a benefícios, além dos definidos pela CLT. Esses serão concedidos aos que forem demitidos até 30 de setembro, conforme negociado juntos aos sindicatos.

A Samarco lamenta a necessidade de realizar a adequação no seu quadro de empregados mas reitera que tem feito todo o possível para minimizar os impactos do atual momento da empresa.

A Samarco sempre foi reconhecida no mercado pelo respeito com que trata seus empregados, relação construída ao longo dos seus 38 anos de história.

 

Facebook Twitter Google+