Notícias

Samarco compartilha aprendizados em evento do IBRAM

28/04/2017

Roberto Carvalho

Samarco participou do seminário que discutiu os desafios da gestão de rejeitos

 

“Não há um só dia em que não lamentemos o rompimento da barragem de Fundão, em novembro de 2015. E o aprendizado que estamos tendo com o ocorrido é fundamental para a evolução da indústria da mineração”. Com essa fala, o presidente da Samarco, Roberto Carvalho, abriu sua apresentação no Seminário Gestão de Rejeitos na Mineração: evolução de boas práticas no Brasil e no Mundo, realizado no auditório da FIEMG, em Belo Horizonte, no último dia 25. O evento integra as comemorações de 40 anos do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM).

Com participação de empresas e institutos ambientais do Brasil e do Canadá, os palestrantes convidados compartilharam experiências com o uso de novas tecnologias e a preocupação constante com a segurança de barragens, responsáveis por armazenar 94% dos rejeitos da mineração.

 

Novos aprendizados
Roberto Carvalho mostrou como a empresa tem investido em novas tecnologias de segurança de barragens, por meio do Centro de Monitoramento e Inspeção (CMI). O Centro funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana e conta com cerca de 480 equipamentos de última geração, tais como estação robótica e meteorológica, radares de precisão milimétrica, laser scanner, câmeras, drones, piezômetros e acelerômetros. Com isso, a Samarco tem a capacidade de realizar o monitoramento contínuo de estruturas como as barragens de Germano e Nova Santarém, os diques de Selinha, Sela e Tulipa, S3, S4 e a Cava de Alegria Sul. Todos os dados coletados são monitorados por uma equipe especializada, composta por engenheiros e técnicos capacitados. Os resultados são compilados em relatórios que são continuamente enviados aos órgãos competentes.