23/12/20
Samarco reinicia operação nos Complexos de Germano e Ubu
Compartilhar esta notícia

Empresa inicia as atividades apoiada em novas tecnologias, inovação nos processos e focada em boas práticas de sustentabilidade

A Samarco deu início nesta quarta-feira (23/12), à produção de pelotas de minério de ferro em sua usina de pelotização em Ubu. A produção das primeiras pelotas marca o reinício das operações da Samarco, por meio das atividades integradas nos Complexos de Germano (MG) e Ubu (ES).

Conforme o impacto material nas operações da Samarco detalhado na Licença Operacional Corretiva (“LOC"), espera-se atualmente que a capacidade de produção inicial por meio de um concentrador seja de cerca de 7-8 milhões de toneladas de minério de ferro por ano (Mtpa), o que representa cerca de 26% de sua capacidade produtiva total. 

Para o reinício gradual da produção, a empresa reativou um dos seus três concentradores, no Complexo de Germano, e a usina de pelotização 4, no Complexo de Ubu. Em outubro e novembro de 2020, foram realizados os comissionamentos a frio e a quente das estruturas, que são testes que verificam o funcionamento elétrico-mecânico dos equipamentos necessários para garantir a segurança das operações.Para o reinício gradual da produção, a empresa reativou um dos seus três concentradores, no Complexo de Germano, e a usina de pelotização 4, no Complexo de Ubu. Em outubro e novembro de 2020, foram realizados os comissionamentos a frio e a quente das estruturas, que são testes que verificam o funcionamento elétrico-mecânico dos equipamentos necessários para garantir a segurança das operações.

“Tomamos a decisão de retornar de uma forma gradual, com muita segurança e usando novas tecnologias. Este momento reflete o compromisso da empresa com o reinício sustentável, a segurança operacional, o meio ambiente e o relacionamento com as comunidades. Estamos comprometidos com uma mineração moderna, segura e sustentável”, destacou o diretor-presidente da Samarco, Rodrigo Vilela. 

O cumprimento de todas as análises, estudos e ações necessários aos processos de licenciamento ambiental foram determinantes para o reinício das atividades da Samarco. A empresa obteve, em outubro de 2019, a Licença de Operação Corretiva (LOC) aprovada pela Câmara de Atividades Minerárias (CMI), do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam). Entretanto, optou por reiniciar suas operações somente após a implementação do novo sistema e processos de disposição de rejeitos, que inclui a Cava Alegria Sul e a planta de filtragem de rejeitos para empilhamento a seco.

Novos processos

Para a operação do primeiro concentrador, espera-se que o sistema de filtragem de rejeitos em funcionamento permita que cerca de 80% do total de rejeitos sejam empilhados a seco na Cava Alegria do Sul após o beneficiamento. Os 20% de resíduos remanescentes, compostos por água e finos de minério, serão levados para a Cava Alegria Sul, um espaço confinado em uma estrutura de formação natural rochosa que aumenta a segurança. No sistema de filtragem de rejeitos, espera-se que toda a água extraída seja reutilizada nas operações, reforçando as práticas de sustentabilidade inovadoras dos processos da Samarco.

Comprometida com a segurança de suas estruturas geotécnicas, a Samarco conta com o Centro de Monitoramento e Inspeção (CMI), que atua em tempo real, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Com um olhar no futuro

Esperamos que as mudanças nos critérios ambientais e regulatórios que afetaram o setor de mineração no Brasil durante o ano de 2019 influenciem significativamente os pressupostos relativos à mineração e à disposição de rejeitos que respaldaram o plano de negócios divulgado pela Samarco em janeiro de 2019. Esperamos que as mudanças nos critérios ambientais e regulatórios que afetaram o setor de mineração no Brasil durante o ano de 2019 influenciem significativamente os pressupostos relativos à mineração e à disposição de rejeitos que respaldaram o plano de negócios divulgado pela Samarco em janeiro de 2019. 

Atualmente espera-se que o segundo concentrador possa ser reiniciado em aproximadamente 6 anos para atingir um ritmo de produção de aproximadamente 14-16 Mtpa, e que o reinício do terceiro concentrador ocorra em cerca de 9 anos, alcançando uma escala de produção de cerca de 22-24 Mtpa.

O ramp-up (aceleração) da produção de pelotas de minério de ferro da Samarco estará sujeito à obtenção dos recursos e das licenças ambientais e outras licenças necessárias e à aprovação dos acionistas.O ramp-up (aceleração) da produção de pelotas de minério de ferro da Samarco estará sujeito à obtenção dos recursos e das licenças ambientais e outras licenças necessárias e à aprovação dos acionistas.

Atualização da logomarca

Como parte do processo de aprendizagem e de reinício operacional, a Samarco atualizou sua logomarca. A antiga, de 1992, foi substituída por uma versão mais moderna e representativa.  A nova identidade e o slogan “Aprender para evoluir e transformar” traduzem o momento atual da empresa, pautado pelas lições aprendidas, pela evolução e por mudanças necessárias para reconstruir as relações de confiança. A substituição das aplicações da logomarca em uniformes, placas e outros equipamentos ocorrerá de forma gradual.

A Samarco

A Samarco é uma empresa de capital fechado, uma joint venture de propriedade da Vale e da BHP Billiton Brasil Ltda. Com sede em Belo Horizonte (MG), é um empreendimento integrado, com duas unidades operacionais: o Complexo de Germano, em Mariana (MG), que contempla as minas e as plantas de beneficiamento de minério de ferro, e o Complexo de Ubu, em Anchieta (ES), onde estão as usinas de pelotização e o terminal portuário. 

Aviso legal

Este comunicado reflete as expectativas atuais da Samarco, as quais configuram declarações preditivas. As declarações preditivas constantes deste comunicado podem ser identificadas por palavras como “irá”, “pode”, “espera-se”, “planeja” e “continua”, suas variações ou expressões semelhantes. Tais declarações preditivas constituem somente expectativas, e não garantias de desempenho ou resultados futuros. Nossas operações e seus resultados reais podem diferir materialmente daqueles especificados nas declarações preditivas constantes deste documento. Portanto, recomendamos não confiar exclusivamente m nenhuma dessas declarações preditivas. Entre os fatores que podem resultar em operações e resultados reais materialmente diferentes daqueles indicados, de forma expressa ou implícita, nas declarações preditivas constantes deste documento, estão: alterações de circunstâncias e fatores relativos ao rompimento da barragem de Fundão ocorrido em novembro de 2015, nossas operações e negócios, decisões estratégicas tomadas por nossos acionistas, leis e regulamentos, processos de licenciamento, lides administrativas e judiciais e ações reguladoras. 

Não podemos garantir que as declarações preditivas estabelecidas no presente documento sejam cumpridas ou que os efeitos dos desdobramentos jurídicos sejam benéficos ou prejudiciais. As declarações por nós apresentadas neste documento têm por base nossas suposições, crenças e expectativas até a presente data, alterações em circunstâncias e fatores, como possíveis lides administrativas e/ou judiciais relativas à disponibilidade de recursos por parte da Samarco. Ademais, ainda que nossas operações reiniciem, estarão sujeitas a inúmeras suposições de riscos, incertezas e alterações.Não podemos garantir que as declarações preditivas estabelecidas no presente documento sejam cumpridas ou que os efeitos dos desdobramentos jurídicos sejam benéficos ou prejudiciais. As declarações por nós apresentadas neste documento têm por base nossas suposições, crenças e expectativas até a presente data, alterações em circunstâncias e fatores, como possíveis lides administrativas e/ou judiciais relativas à disponibilidade de recursos por parte da Samarco. Ademais, ainda que nossas operações reiniciem, estarão sujeitas a inúmeras suposições de riscos, incertezas e alterações.

Salvo determinação em contrário exigida por lei, a Samarco não assume qualquer obrigação de atualizar ou revisar publicamente quaisquer declarações preditivas constantes no presente documento com o objetivo de refletir eventos ou circunstâncias subsequentes.



Compartilhar esta notícia




Notícias Relacionadas

18/12/20

Programa Aprendiz está com inscrições abertas

Com o slogan “Vem fazer uma mineração diferente com a gente” estão abertas até 28 de
Continue lendo
05/11/20

Samarco reafirma compromisso com ações de reparação pela barragem de Fundão

Continue lendo
09/07/20

Samarco participa de encontro de negócios da região Sul do Espírito Santo

O evento foi realizado virtualmente e abordou, dentre outros assuntos, a retomada das operações da
Continue lendo
10/01/20

Samarco abre 43 vagas para Programa de Estágio

Em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), a Samarco selecionará estudantes de nível técnico
Continue lendo
17/03/20

Medidas de prevenção

Atenta à pandemia do coronavírus e aos riscos de sua propagação no Brasil, a Samarco estabeleceu
Continue lendo

Contatos para
a imprensa

A assessoria de imprensa da Samarco está à disposição para receber sua demanda. Caso precise, entre em contato pelos e-mails e telefones abaixo, de preferência informando também os seus contatos e o prazo para atendimento.
  imprensa@samarco.com
  (31) 3269-8844
  (31) 3269-8857
  (31) 3269-8929
Adriana Valério
(31) 98408-0249
Débora Ozório
(31) 97123-5520
Leandra Valadares
(31) 98281-3034
Contatos exclusivos para relacionamento com jornalistas. Para outros assuntos, você deve procurar o nosso Fale conosco. Para oportunidades de emprego, clique aqui.

Conteúdos
audiovisuais

Reunimos aqui fotos, vídeos e infográficos sobre nossas atividades e operações.

Acessar
Obrigado pelo contato! Retornaremos em breve.

Cadastro
de jornalistas

Preencha o formulário com seus dados para se registrar e receber notícias sobre a Samarco.