Segurança e Inovação - Samarco Mineração

Segurança e inovação

Segurança e inovação

A segurança é o valor inegociável da Samarco, que tem se dedicado à gestão ampla e eficiente de riscos e à promoção de um ambiente de trabalho cada vez mais seguro e saudável. Além de campanhas e ferramentas de prevenção de acidentes, são desenvolvidos projetos e programas voltados para a valorização da saúde física e psicossocial dos empregados. A empresa fortaleceu seu Sistema Integrado de Segurança, investindo em engenharia robusta e tecnologia de ponta, como o Centro de Monitoramento e Inspeção (CMI), para monitoramento de suas estruturas geotécnicas 24 horas por dia, sete dias por semana. O CMI conta com equipamentos de última geração, que transmitem os dados em tempo real para uma equipe especializada, formada por técnicos e engenheiros especialistas. Também são realizadas inspeções periódicas em campo.

 

Quer conhecer mais sobre o CMI? Confira no vídeo:

Conheça alguns dos equipamentos do CMI :



Radares: identificam variações mínimas de deslocamentos nas superfícies das estruturas


Satélites (InSAR): permitem a detecção de movimentações em áreas extensas


Drones: auxiliam nas inspeções em áreas de difícil acesso


Piezômetros: monitoram o nível de pressão interna das estruturas


Inclinômetros: medem deformações e deslocamentos horizontais abaixo do solo


Acelerômetros: para monitoramento de vibrações no solo


Estação Robótica: identifica com precisão deslocamentos horizontais e verticais


Estação Meteorológica: monitora as condições climáticas


Medidores de vazão: para controle do volume de água na saída das estruturas

As formas de monitoramento da Samarco vão além das exigidas pela legislação, conforme as melhores práticas nacionais e internacionais. As barragens, que estão em processo de descaracterização, são avaliadas mensalmente por auditorias independentes e possuem Declaração de Condição de Estabilidade (DCE).

A empresa também possui um Sistema de Emergência orientado pelas normas e procedimentos que compõem o Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM), com sirenes instaladas e testadas mensalmente, fortalecendo a cultura de segurança e prevenção nas comunidades.

Além dos simulados periódicos envolvendo os empregados, a Samarco apoia as Defesas Civis municipais e demais órgãos na realização de simulados, com o objetivo de capacitar a população e as instituições públicas sobre como proceder em situação de emergência.

Novas tecnologias para destinação de rejeitos

A Samarco segue firme em seu compromisso de investir em tecnologias que possibilitem a destinação de rejeitos de forma mais segura e sustentável. Além de introduzir novas soluções ao seu processo produtivo, vem desenvolvendo estudos e parcerias para aproveitamento dos rejeitos gerados. A utilização de reservatórios confinados, sem barramentos construídos artificialmente, é uma das formas mais seguras atualmente para disposição de rejeitos. Por isso, a empresa realizou obras de adequação na Cava Alegria Sul, no Complexo de Germano, estrutura de contenção natural rochosa, anteriormente utilizada para a retirada do minério de ferro.

A cava, um espaço confinado, foi ampliada por meio de escavação e recebeu dois sistemas de bombeamento, um para recebimento da lama e o outro para recuperação da água. A estrutura funciona da seguinte forma: após os processos de deslamagem e de espessamento, a lama é direcionada ao reservatório, onde sedimenta e se acomoda. A água resultante da decantação é bombeada para ser tratada e reutilizada no processo produtivo.

A Cava Alegria Sul recebe apenas 20% do volume de rejeitos. Para destinação do restante, a Samarco investiu em outra solução inovadora e segura: o sistema de filtragem.

O rejeito arenoso, que representa 80% do total gerado após o beneficiamento do minério de ferro, é bombeado do espessador até a filtragem. Com a retirada da água, ele passa a ter um alto teor de sólidos, o que permite o empilhamento a seco. Assim como ocorre com a cava, toda a água extraída é recirculada no processo produtivo.

A pilha de rejeitos arenosos filtrados está localizada próxima à cava e possui um sistema de drenagem que aumenta sua segurança. As estruturas de disposição são monitoradas por instrumentos 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Aproveitamento de rejeitos 

Desde 2005, a Samarco tem desenvolvido estudos e alternativas para aproveitamento dos rejeitos, tanto internamente quanto por outros mercados. Composto basicamente por minério de ferro, sílica e água, o rejeito não é tóxico, corrosivo ou inflamável, sendo classificado como de “classe II”, de acordo com a norma da ABNT NBR 10.004/2004. De acordo com suas características químicas e físicas, ele pode se tornar matéria-prima para diferentes setores produtivos, sendo utilizado, por exemplo, para produção de ladrilhos hidráulicos, blocos pré-moldados, artefatos cerâmicos, sais férricos, dentre outros produtos. Como o rejeito da empresa já foi aproveitado:

Segurança e Inovação – Pilar da Estratégia de Sustentabilidade

Com o propósito de fazer uma mineração diferente e sustentável, temos a Segurança e Inovação como um dos pilares estratégicos da nossa Declaração de Sustentabilidade.

Valorizar a vida ao identificar, prevenir e monitorar perigos e riscos relacionados à saúde e à segurança de todos os seres vivos.

Perseguir a excelência no uso de tecnologias habilitantes que aprimorem a capacidade de transformar e inovar, buscando assegurar a perenidade do negócio e o compartilhamento de valor e conhecimento com nossos públicos.

Unir forças com mineradoras e outros atores conectados à inovação e ao empreendedorismo para buscar soluções conjuntas que contribuam para a evolução da nossa atividade e da construção de um legado próspero para a sociedade.

Inovação aberta: um dos caminhos para pensar e construir a mineração do futuro 

Contar com a experiência e a expertise de outras pessoas para desenvolver e implementar soluções para desafios comuns do setor é a nossa proposta, quando pensamos em inovação aberta.  

Por isso, desde que foi criado, somos uma das mineradoras parceiras do Mining Hub – o maior hub de inovação aberta do setor de mineração do mundo, que tem a participação de mineradoras, fornecedores, startups, pesquisadores, investidores e do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram).

O Mining Hub busca desenvolver soluções inovadoras de forma colaborativa, dentro das temáticas eficiência operacional, gestão de água, gestão de resíduos e rejeitos, saúde e segurança operacional, fontes de energias alternativas, desenvolvimento social e descarbonização.

Mais recentemente, em 2021, também firmamos parceria com o hub de inovação da indústria capixaba, Findeslab.

Desafio MinerALL 

Além destas iniciativas, a Samarco desenvolveu o Desafio MinerALL, uma parceria com a aceleradora Neo Ventures e com o apoio da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do INCT Midas – projeto do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia – e do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN).

Em sua primeira edição, sua proposta foi modelar negócios e escalonar soluções capazes de direcionar o aproveitamento de rejeitos de maneira sustentável, para outros mercados. Assim, o Desafio visa construir uma ponte entre as tecnologias e o mercado, por meio do empreendedorismo universitário, para o desenvolvimento de territórios mineradores.

Conheça o vídeo da primeira edição do Desafio Minerall.

Escolha outro tópico para descobrir mais sobre a sustentabilidade da Samarco:

Meio
ambiente

Relações
sociais

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Autilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.